domingo, 20 de setembro de 2009

NUVENS CORRENDO NUM RIO





Nuvens correndo num rio
Quem sabe onde vão parar?
Fantasma do meu navio
Não corras, vai devagar!

Vais por caminhos de bruma
Que são caminhos de olvido.
Não queiras, ó meu navio,
Ser um navio perdido.

Sonhos içados ao vento
Querem estrelas varejar!
Velas do meu pensamento
Aonde me quereis levar?

Não corras, ó meu navio
Navega mais devagar,
Que nuvens correndo em rio,
Quem sabe onde vão parar?

Que este destino em que venho
É uma troça tão triste;
Um navio que não tenho
Num rio que não existe.


Natália Correia



10 comentários:

geocrusoe disse...

Bem hei-de começar a vir aqui, com o tempo habituo-me. Bom nascimento e futuro para o o recém-nascido blog.

Nanda disse...

Obrigada. Será a continuação do Ilhas do Mar, estava pensando mudar para este outro sistema.
Preciso saber qual o aplicativo que serve para adicionar outros blogs, já fiz várias tentativas e não consegui

Nanda disse...

Obrigada ao Grifo por ser o primeiro seguidor.

Logo que domine um pouco mais este sistema vou adicionar os blogues amigos.

Nanda disse...

Já descobri.

Nanda disse...

Maria,
Já fiz a alteração, penso que já pode comentar.

Ainda não tive tempo de passar os links dos blogs, logo que possa, registo todos os que estão activos.

Beijinhos

Maria disse...

Agora já posso comentar, sim. Obrigada, Nanda.
Começar um blog com poesia de Natália Correia é mesmo muito bom...

Beijos, Nanda

frosado disse...

Parabéns pelo novo "enino"!

frosado disse...

queria dizer "menino", claro...

frosado disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nanda disse...

Obrigada, Fátima

bjs